WeCreativez WhatsApp Support
Atendimento via Whatsapp
Oi, Como posso ajudar?

Banho nos pets: Ajuda a prevenir pulgas?

Banho nos pets: Ajuda a prevenir pulgas?

Escrito por: Meu Cantinho Pet

Se você possui um animal de estimação, e o leva periodicamente a clínica veterinária, você certamente já o medicou com algum preventivo de pulgas e carrapatos. O que é natural, pois, quando há apego e carinho ao animalzinho de estimação, certamente há a dúvida e até mesmo o receio sobre os parasitas que eles estão constantemente expostos.

A dúvida mais recorrente sobre a prevenção de pulgas é a mais simples, o banho! “O banho realmente auxilia na prevenção de pulgas?” “As pulgas morrem no banho?” “Animais que tomam banhos semanais, são sinônimo de animais saudáveis e livres de parasitas?…”

É sempre válido esclarecer essas dúvidas com muita atenção para que haja completa compreensão e segurança; Para isso, seguem as cinco dicas mais importantes para a prevenção de pulgas, e como o banho pode ser um importante aliado nessa tarefa.

Dica 1: Sempre procure a opinião de um profissional.

Ou seja, antes de se precipitar em alguma medida para o tratamento e/ou prevenção de pulgas, marque uma avaliação com o médico veterinário de sua confiança, para que haja maior eficiência  –tanto relacionado à saúde do animal, quanto ao custo benefício dos medicamentos (que se diferenciam com base na sensibilidade da pele do pet, no peso, e até mesmo na espécie).

Dica 2: Não confie somente em shampoos convencionais.

Assim como piolhos (bastante comuns em crianças), as pulgas também precisam de tratamento. Por isso, deve se adequar de forma casual (semanalmente, se o animal estiver infectado; e mensalmente se for por razão preventiva) a rotina de banho do animal infectado  –ou não, um sabonete/shampoo medicinal, sendo ele especialmente anti pulgas. Dessa maneira, a eficácia do banho será triplicada.

A pulga, justamente por ser um parasita, possui uma resistência muito forte para se manter; o que tornaria um banho com produtos da rotina comum do animal, pouco eficiente para deter uma possível infestação.

Dica 3: Principalmente após o banho, escove o pelo do animal.

Essa dica é de extrema importância, pois justamente por ser tão simples, acaba sendo deixada de lado. Mas, se você se disponibilizar a escovar seu pet periodicamente (sempre passando a mão em direção ao nascimento dos pelos, e principalmente ao contrario dele, para que, por consequência, possa sentir as saliências com mais facilidade), você estará sempre ciente dos “sinais” na saúde do bichano.

Sinais os quais podem dar imensos alertas sobre o que está acontecendo na saúde do seu animalzinho; sendo eles desde machucados (que podem indicar a “picada” da pulga), a encontrar de fato, algum parasita. Assim, torna mais fácil e rápido o tratamento.

Dica 4: Em caso dos banhos ocorrerem em Pet Shop, se manter em contato.

Com a suspeita de parasitas ou não, se mantenha sempre em contato com o pet shop que seu animal freqüenta. Sempre tenha uma abertura de dialogo aberto com os profissionais, para que assim, os devidos cuidados sejam sempre tomados.

E isso trata se tanto da escolha dos produtos para o banho, quanto a probabilidade de isolar o animal, e até mesmo mudar o horário do banho para um momento mais propício, onde assim, ele ganhe uma atenção especial.

Dica 5: Cuide do ambiente onde o animal vive.

Ter o absoluto controle de pulgas é praticamente impossível, levando em consideração que o animal pode viver em quintal aberto, ou eventualmente estará passeando na rua/parque, tomará banho no pet shop, e consequentemente em contato com outros animais.

Tendo isso em mente, trabalhe no que estiver ao seu alcance; mantenha o ambiente onde ele vive sempre limpo, seco, e arejado  –ambientes úmidos são um grande atrativo para a proliferação de bactérias, fungos, e diversos outros parasitas.

Porém, não se preocupe, pulgas não necessariamente são um sinônimo para falta de higiene! Por isso, mantenha se atento na carteirinha de vacinação/controle de parasitas do seu bichano, e permita que as consultas veterinárias aconteçam de acordo com as necessidades e exposição do animal à rua e/ou a outros animais.

Dessa forma, seu pet estará sujeito essas pragas  –o que é inevitável , mas será um alvo muito menos provável. A prevenção de pulgas depende de atitudes simples, sendo assim, siga as dicas e esteja sempre presente na higiene e acompanhamento da saúde do seu animalzinho; desta maneira, a prevenção de pulgas se tornará automática na sua rotina!

2 Comentários

  • Elisa – Vida cap Postado 17 de setembro, 2019 11:54

    Achei este conteúdo interessante e compartilhei em meu facebook.
    Resultado Vida cap

    • mcpet Postado 19 de novembro, 2019 10:23

      Olá Elisa!
      Agradecemos por nos ajudar a compartilhar.
      Um forte abraço,
      Equipe Meu Cantinho Pet

Add Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *